Gorda não pode, não deve e não é.

Nem sempre fui acima do peso, mas sempre ouvi essas afirmações “gorda não pode usar tal roupa”, “gorda não deve se sentir bonita e sim fazer uma dieta” e principalmente que “gorda, não deve ser tratada como alguém desejável”.

Você, gorda, quantas vezes ouviu pelo menos uma das citações acima? Pois é…

Quando eu estava dentro dos “padrões”, cinturinha, peitão, cabelos compridos, coxão e malhava com frequência, não tinha tantos problemas com esse comentários sabem?

Ganhei peso devido a um tratamento médico onde foi usada uma substância chamada “corticóide” e essa fase da minha vida, não mudou apenas o meu corpo, mas também a minha cabeça, a minha perspectiva de mundo. Entendem o que quero dizer?

Antes, ninguém me dizia que eu deveria me esconder ou que tal roupa não era apropriada pra mim. Eu poderia sair nua na rua que seria aplaudida pela sociedade, não chocaria.

img_0736

Mas depois que ganhei peso, comecei a ouvir  que eu deveria me colocar “no meu lugar” (que lugar é esse, até agora eu não sei), os boy (uns meia bomba, diga-se de passagem) em sua maioria, preferiam me esconder, sair comigo em lugares quase desertos, diziam que se eu perdesse uns quilinhos seria melhor, me escondiam dos amigos, negavam que já tinham saído comigo e que eu não era pra “casar”.

Já ouvi tantas vezes que sou feia, que em certo momento, acreditei.

Ahhh! já me compararam até com um BOLO (hahahahah é), disseram que eu deveria ser como um bolo de uma pâtisserie: Bonita aos olhos de todos. Mesmo que isso causasse estragos na minha essência.

É isso…o bolo não precisa ser gostoso. Mas precisa ser bonito…só os bolos bonitos são comprados.

Mas esses mesmos boys que me diziam tudo isso, ficavam no meu pé (escondidos é claro, me pediam pra ser discreta) e até hoje, me acham foda (por mais que não admitam isso).

Na família, sempre fui o patinho feio. hahahaha Talvez seja até hoje.

Já fui humilhada de tantas formas por ser gorda que pensando nisso atualmente, me dá um misto de ódio e pena.

Sim, eu sei que são sentimentos poderosos mas é isso que eu sinto. Mas confesso que a pena ganha, pois as pessoas que me destrataram, em sua grande maioria, vivem uma realidade que não é delas mas sim foi imposta a elas. São tristes, enrustidas, frustradas…

E isso é triste, digno de pena.

Ninguém merece viver uma realidade que lhe foi imposta. Todo mundo deve ter o direito de ser o que é. Essa história de “padrão”, é tão ultrapassada que chega a dar um nó no estômago só de pensar que existem milhares de meninas que sofrem de transtornos alimentares, para se enquadrar nos padrões na maioria das vezes, inatingíveis das revistas por exemplo.

Isso é justo? É justo você pregar que uma pessoa só é bonita se usar 36?  É justo você se sentir atraído por alguém que não está nos padrões da sociedade, mas por causa do seu ego e sua ignorância inflados, você humilha e pede pra ela mudar?

Não, não é justo.

Não tenho problema algum com pessoas que usam 36, assim como também não vejo mal em alguém que se sente linda num biquíni, usando 56.

Mulheres, AMEM-SE! De verdade! Olhem-se no espelho com amor. Independente do que você ouve de outras pessoas. Você é linda! Acredite!

Ensinem aos seu filhos a respeitarem a todos, independentemente do que elas sejam ou acreditam. Vamos começar uma revolução e quebrar essa criação machista e sexista.

Chega!

Ómis, mídias e juízes de internet…parem! Nos deixem em paz!

Nos deixem em paz.

 

 

 

Foto: Iuri Francisco

Beauty: Pedro Scudeller

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s